Ao contrário do que aconteceu na última época, em que Jorge Jesus 'rebaptizou' o treinador do FC Porto em várias ocasiões nas conferências de imprensa, e que levou a uma troca de palavras mais azeda entre os dois, desta vez, o agora técnico do Sporting fez questão de evitar pronunciar o nome de Julen Lopetegui na conferência de antevisão do jogo com os 'dragões'.

Falando sempre no técnico basco como 'colega' ou 'companheiro', Jorge Jesus abordou vários assuntos relacionados com o 'clássico' de amanhã e até concordou com Julen Lopetegui em vários pontos.

"O importante são os jogadores e a qualidade coletiva e individual. Claro que ambas têm um treinador. Para mim, o futebol é o presente. O que tiver de acontecer, e se encontrar o meu companheiro vou cumprimentar como todos os colegas", afirmou Jorge Jesus quando questionado se iria cumprimentar Lopetegui depois do que se passou na época passada.

Questionado sobre as recentes palavras de Lopetegui, que considerou que os jogos são mais difíceis para quem está em segundo lugar, Jorge Jesus concordou com o técnico basco.

"Quem está na frente está melhor do que quem está atrás. Quem corre em busca do primeiro lugar é o Sporting. Queremos ganhar essa posição que foi nossa ao longo das últimas jornadas. Para mim, é prático que quem está atrás tem mais dificuldades", afirmou Jorge Jesus.

Instado a comentar a contestação dos adeptos do FC Porto a Lopetegui, Jorge Jesus lembrou que os 'dragões' são líderes e que ao longo da época todas as equipas têm jogos menos conseguidos.

"Ao longo da época, todas as equipas têm jogos melhores e piores. Todos estão sujeitos à pressão dos adeptos. E essa pressão deles não colocam mais pressão. É um clássico e estes jogos têm uma pressão dentro da grandiosidade das equipas", atirou Jorge Jesus.

Em relação ao jogo de amanhã e que FC Porto espera ver em Alvalade, Jorge Jesus não foi muito expansivo nas palavras, mas voltou a chamar Lopetegui de 'colega'.

"Não sei o que vai na cabeça do meu colega. Não sei mas vou tentar saber. No momento ofensivo e defensivo, eles têm uma ideia de jogo vincada que não se muda de um jogo para o outro. Nesse aspeto não creio que possam haver alterações", afirmou o técnico leonino.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.