De acordo com o diário A Bola, Jorge Jesus foi alvo de um assédio por parte de um empresário, após a conquista do campeonato, para que rescindisse contrato com o SL Benfica e assinasse com o FC Porto. A abordagem terá acontecido no passado dia 11 de Maio quando um empresário apresentou uma proposta a Jorge Jesus para que rescindisse com o clube da Luz e assinasse pelos Dragões.

As conversas entre o agente e o técnico encarnado decorreram sem interlocução directa com qualquer dirigente do FC Porto. O diário avança ainda que foi garantido a Jorge Jesus que este não teria de pagar uma indemnização ao Benfica, na ordem dos dois milhões de euros, e que veria o salário que auferia na Luz triplicado no Dragão.

O treinador recusou o cenário de se transferir para o FC Porto com o triplo do salário e renovou contrato com o SL Benfica.

A notícia surge um dia após a oficialização de André Villas-Boas como treinador do FC Porto. O antigo treinador da Académica sucede a Jesualdo Ferreira no comando técnico do FC Porto, assinando um contrato válido por dois anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.