Formado nas escolas do Sporting, João Moutinho ascendeu à equipa principal na época 2004/05, depois de ter integrado o estágio da pré-época e de ter convencido José Peseiro a incorporá-lo no plantel a 30 de Dezembro de 2004.

A 4 de Janeiro de 2005 estreou-se na equipa principal, 20 dias depois jogou pela primeira vez, como titular, no campeonato português, frente ao Gil Vicente, e a sua ascensão foi meteórica.

Menos de um mês depois estreou-se nas competições europeias frente ao Feyennord, seis meses volvidos, a 17 de Agosto de 2005, foi pela primeira vez convocado por Luís Felipe Scolari para a selecção principal, frente ao Egipto.

O que surpreendia em Moutinho e fazia dele um caso singular era a maturidade que deixava transparecer em campo, apesar da sua juventude e das “provas de fogo” a que foi sujeito logo na fase inicial da carreira profissional, designadamente em jogos da Taça UEFA, em que o Sporting atingiu a final, a 18 de Maio de 2005.

Utilizado em 15 jogos da Liga, na época de estreia, firmou-se como titular na temporada seguinte, fazendo o pleno na Liga: 34 jogos!

A sua maturidade precoce, sentido de responsabilidade, equilíbrio emocional, faziam dele um potencial candidato a assumir a braçadeira de capitão, o que viria a acontecer no início da época 2007/08, com apenas 20 anos.

Moutinho emergia como um médio “todo-o-terreno” moderno, capaz de se adaptar a várias posições do meio campo e de manter ritmos elevados, sem quebras, fisicamente robusto, apesar da baixa estatura (1,70 m), resistente, e que conciliava disponibilidade física com bons dotes técnicos.

Tendo o perfil adequado para se tornar numa bandeira do clube, a sua imagem foi explorada profusamente em termos desportivos e comerciais, como um jogador que simbolizava os valores, a mística e a ambição do novo Sporting.

Por isso, quando no início da época de 2008/09, no final de um jogo de preparação, chamou os jornalistas e disse que queria sair do Sporting, deixou a nação “leonina” em estado de choque. O Everton avançara com uma proposta de 15 milhões de euros para o contratar, mas o clube “leonino” recusá-la-ia.

Com a saída de Paulo Bento e as vicissitudes que marcaram a época passada, muito conturbada e decepcionante no plano desportivo, fez a sua pior temporada ao serviço do Sporting, o que lhe custou o afastamento do Mundial2010.

Com a sua transferência para o Dragão, João Moutinho vai ter oportunidade de dar um novo impulso à carreira, aparentemente estagnada, e provar que tem condições para ser mais do que um jogador abnegado e regular.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.