O antigo candidato à presidência do Sporting, João Paiva dos Santos, considerou esta segunda-feira que Bruno de Carvalho tem os seus dias contados à frente do emblema de Alvalade, e que muitos dos sócios leoninos já começaram finalmente a 'abrir os olhos'.

Em declarações à Rádio Renascença, o irmão do também ex-candidato Paulo Paiva dos Santos apelou à união em torno da direção do Sporting para que Bruno de Carvalho termine o mandato 'da melhor forma', embora considere que o atual líder arrisca-se a ficar associado ao 'tetracampeonato' do Benfica.

"Condições [para continuar] não tem e nunca teve. Acho que os sócios começam, finalmente, a abrir os olhos e começam a surgir alternativas, como o anúncio da candidatura do meu irmão [que entretanto retirou a sua candidatura]. Bruno de Carvalho poderá, eventualmente, vencer estas eleições [em março de 2017], mas duvido muito que consiga completar o segundo mandato. Está mais do que provado que se arrisca a ser o presidente do tetracampeonato do Benfica, o que é uma vergonha para nós sportinguistas", começou por dizer o antigo candidato à presidência do Sporting.

"Há muita coisa em jogo e devemos, se calhar, ajudar o senhor a conseguir acabar o seu mandato da melhor maneira, e tentar orientá-lo para que se foque mais naquilo que é realmente importante, que é o Sporting, e fazer as coisas de uma maneira mais adequada. Já teve quatro anos para aprender", acrescentou João Paiva dos Santos.

"Como sportinguistas acreditamos sempre que é possível [conquistar o título de campeão], mas estamos desiludidos. Vamos ver se as coisas mudam, acho que pior do que isto já é muito difícil. Portanto, só temos de esperar que seja possível melhorar, que a equipa e o treinador consigam. Eles são competentes e acreditamos que sim, que é bastante possível", sentenciou João Paiva dos Santos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.