Declarações de Jorge Andrade, treinador-adjunto do Vitória de Setúbal, após a derrota da sua equipa no Dragão frente ao FC Porto.

Análise ao jogo: "Fomos condicionados com a expulsão, o que fez toda a diferença na estratégia e sofremos um golo logo aos 15 minutos, mas a equipa esteve bem. Fechámos um ciclo em que estávamos a pontuar, mas estivemos bem."

Análise à expulsão de Éber Bessa: "Um jogador quando joga na área e se chocam os dois, ele não é de ferro. Ele cai. Só porque cai é segundo amarelo? Um jogador não pode ficar sempre em pé. Nós estivemos algum tempo com dificuldades porque as faltas eram, constantemente, marcados e nós bem organizados tentámos sempre."

Dificuldades com dez: "Com dez é complicado. Acho que jogar contra equipas grandes com dez jogadores é sempre complicado. Na segunda parte, com dez, quase fazíamos golo. A atitude dos jogadores foi muito boa. Com certeza as coisas vão acontecer."

Aplausos no Dragão: "Acima de tudo, quem anda no desporto sabe que temos de andar sempre de cabeça levantada. É um sorriso na cara para o que pode vir de positivo".

O FC Porto regressou, este sábado, às vitórias na I Liga portuguesa de futebol, após dois empates seguidos, ao impor-se por 2-0 na receção ao Vitória de Setúbal, consolidando a liderança da prova, à passagem da 22.ª jornada. Herrera e Tiquinho Soares fizeram os golos.

O FC Porto consolidou a liderança da I Liga, com 54 pontos, mais quatro do que o Benfica, segundo classificado, que encerra a 22.ª jornada da segunda-feira, no estádio do Desportivo das Aves, enquanto os sadinos, que não vencem no campeonato há 11 jogos, ocupam a 13.ª posição, com 22 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.