O treinador Jorge Costa disse hoje estar consciente de que a Académica tem pela frente um jogo de “grau de dificuldade muito elevado” perante o Marítimo, na 13.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

“Espero um Marítimo forte, uma equipa que não perde há seis jogos, uma das defesas menos batidas do campeonato e cuja classificação não corresponde ao seu real valor. É uma equipa que está a crescer, que está sólida. Não tenho dúvidas que iremos ter um jogo com grau de dificuldade muito elevado”, afirmou o técnico, em antevisão ao encontro de domingo, em Coimbra.

O técnico da ‘Briosa’ disse ainda que os seus jogadores conhecem bem a equipa do Marítimo e lembrou que a sua equipa tentará, até ao final da primeira volta, conseguir os nove pontos que estão ainda em disputa.

“Até à paragem temos dois jogos e falta-nos um para acabar a primeira volta. Já tracei metas, temos 18 pontos, estão nove em disputa e se pudesse fazer 27 era o ideal”, explicou.

O técnico da "Briosa" foi ambicioso no seu discurso ao reiterar que a sua equipa conhece bem o próximo adversário e vai tentar alcançar os nove pontos que estão em disputa até ao final da primeira volta.

"Até à paragem temos dois jogos e falta-nos um para acabar a primeira volta. Já tracei metas, temos 18 pontos, estão nove em disputa, e se pudéssemos fazer 27 era o ideal", destacou.

Jorge Costa desvalorizou ainda a possível ausência do avançado Kléber, sublinhando não lhe parece motivo para fragilizar o Marítimo, e recordo que também não pode contar com o castigado Sougou.

"Não iremos estar mais fragilizados por causa disso. Temos perdido alguns jogadores e a resposta tem sido muito boa. O fator Kléber não vai decidir o resultado final", justificou.

Aguardando o desfecho do processo instaurado a Bombarralense e Louletano, referente à terceira eliminatória da Taça de Portugal, e o subsequente confronto de um deles com o União da Madeira, para saber quem será o adversário da Académica nos oitavos de final, Jorge Costa espera poder jogar a 12 de Dezembro, para evitar “sobrecarga de jogos no mês de Janeiro”.

Por fim, manifestou “orgulho” pelas notícias que têm surgido sobre jogadores da Académica.

“O que vos posso dizer é que em Dezembro não quero nenhum jogador, estou satisfeito com o plantel e tudo irei fazer para não perder nenhum jogador", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.