O treinador do Olhanense revelou-se “satisfeito” com a manutenção do clube na Liga Sagres, após a vitória caseira sobre o Leixões (1-0), e disse que o seu futuro “está em aberto”.

“Foi um jogo com uma primeira parte muito boa nossa, com organização e oportunidades de golo, e merecíamos sair para o intervalo em vantagem. Depois, foi difícil gerir as emoções, deixámos o Leixões crescer e acabámos por conseguir o nosso objectivo com alguma felicidade”, disse Jorge Costa.

O técnico dos algarvios revelou-se “muito satisfeito” pelo objectivo cumprido e, quanto ao seu futuro, não quis revelar qual será, mantendo “tudo em aberto”.

“Nada está decidido, em termos pessoais. Nunca conversei com ninguém e vou começar a pensar agora. O Olhanense será o primeiro clube com quem irei falar, por respeito ao clube”, disse.

O técnico do Leixões, Fernando Castro Santos, considerou o resultado injusto, reclamando que a vitória no jogo podia ter caído para qualquer dos lados.

“Foi um jogo intenso, de muita qualidade, dada a importância dos pontos em jogo. Foi um resultado feliz do Olhanense, pois a vitória podia ter caído para qualquer dos lados. Tivemos tantas ou mais oportunidades do que o Olhanense”, disse.

Castro Santos lamentou o destino do Leixões, que jogará na Liga de Honra na próxima época: “No desporto, isto acontece, embora seja triste e uma grande perda. Desperdiçámos pontos por culpa própria e houve motivos para isso”, referiu, não querendo escalpelizar a análise à época matosinhense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.