O treinador do Sporting assumiu em entrevista ao jornal do clube que é obsecado pela perfeição das suas equipas, e que foi essa exigência que lhe permitiu ter vantagem sobre o Benfica nos três jogos que venceu esta época.

"Sou louco pela perfeição. Quero ser perfeccionista ao máximo e os meus jogadores são quem mais sofre com isso. Costumo dizer-lhes: ‘Por um passo ganhas, por um passo perdes’. Eles dizem: ‘é só um passo’. Mas isso pode fazer a diferença. E a minha perfeição vai a esse pormenor, ele tem de estar exactamente como treinamos. (…) Nunca chegamos à perfeição total. Há uns que sofrem muito mais do que outros. Mas isso é normal (…). Quanto mais eu falo, mais estou em cima do jogador e para esse jogador é um sinal muito positivo. Quando deixo de chamar à atenção é sinal que já estou a pensar noutra coisa…", começou por dizer Jorge Jesus sobre a forma como trabalha.

Questionado sobre as três vitórias esta época frente ao Benfica, Jorge Jesus assumiu que o seu perfecionismo ajudou-o a ter alguma vantagem sobre o rival.

"Tenho uma vantagem porque conheço muito bem a equipa do rival. Fui eu que… Quando digo ‘eu’, os rivais ficam muito ofendidos, mas quando digo ‘eu’ estou a dizer todas as pessoas que me envolvem. Conheço a maior parte das ideias daquela equipa. Tem sido mais fácil, o que não quer dizer que a pouco e pouco as coisas não estejam a ser mudadas e foi essa vantagem que tive nos três jogos. Não quer dizer que para o futuro continue assim".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.