O árbitro Jorge Sousa garantiu no seu relatório ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa que o lance entre Islam Slimani e Samaris 'passou despercebido a todos os elementos da equipa de arbitragem naquele momento'.

Segundo um documento divulgado pelo jornal Record na sua edição de sexta-feira, o árbitro do jogo entre Sporting C. Portugal e Benfica para a Taça de Portugal admitiu ao Conselho de Disciplina que o lance da agressão de Slimani a Samaris passou 'despercebido', e que por isso não tinha sido sancionado pela equipa de arbitragem.

Recorde-se que o Conselho de Disciplina da FPF abriu um processo disciplinar a Islam Slimani pela agressão a Andreas Samaris depois de uma queixa do Benfica contra o avançado do Sporting.

Sem nunca referir a palavra 'agressão', Jorge Sousa descreve o lance como uma disputa de bola entre os dois jogadores que acaba com o argelino a atingir a nuca do grego com o braço.

"Pelas imagens televisivas, verifico que (...) o jogador n.º 9 do Sporting, Islam Slimani, depois de começar a correr na direção do jogador n.º 7 do Benfica, Andreas Samaris, quando chega junto deste atinge-o com o braço direito na nuca", pode ler-se no documento divulgado pelo referido jornal desportivo.

Já a queixa apresentada pelo Sporting contra os jogadores do Benfica, nesse jogo em questão, foi arquivada pelo Conselho de Disciplina da FPF, por tratarem-se de lances que foram sancionados pelo árbitro, uma vez que foram "avaliados e analisados pela equipa de arbitragem".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.