Em conferência de imprensa, José Mota admite que “o Porto tem muito valor e é favorito, mas temos de ser mais agressivos. Apesar do adversário ser forte também temos as nossas armas”.

As “armas” leixonenses podem passar pelo meio-campo. O técnico deu a entender que irá lançar Wênio e Fernando Alexandre no ”onze titular”, uma vez que Seabra e Paulo Tavares continuam lesionados. Braga e Sony também continuam em dúvida para o jogo.

O Leixões, sob o comando do José Mota, venceu o FC Porto no Estádio do Dragão, na época passada, por 2-3 e a equipa espera repetir o feito. “A situação actual do Porto é idêntica ao começo na Liga do ano passado, ainda continua à procura de bons resultados e novos valores”, afirmou o técnico leixonense acrescentando que a equipa de Jesualdo “ainda não está no seu melhor, precisamente porque ainda não praticou jogos que lhe conferem o entrosamento necessário para que possa ser cada vez melhor”.

Para o jogo da quarta jornada, José Mota garante que a equipa “não se vai amedrontar e que o principal é ter a posse da bola. Temos tácticas preparadas para conseguir um bom resultado e desarmar a equipa adversária”.

O jogo entre o FC Porto e o Leixões será no Estádio do Dragão, este sábado, com inicio às 19 horas. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.