José Peseiro acredita que Mousa Marega é um caso de resiliência no desporto e que regressou com ‘ar’ de conquistador. Ao jornal O Jogo, o antigo treinador do FC Porto diz que o maliano passou por muito para se conseguir impor no Estádio do Dragão.

“Chegou ao FC Porto como reforço, jogou menos tempo e com pior nível do que esperaria, foi emprestado e agora voltou e conseguiu conquistar toda a gente. Os jogadores mais fortes mentalmente são os que mais facilmente chegam aos grandes clubes. Esta é uma história que demonstra uma grande força emocional”.

José Peseiro afirma ainda que o presidente do FC Porto lhe pediu uma opinião sobre a contratação de Marega e que o técnico tinha dito que concordava com a chegada do maliano.

“Quando Pinto da Costa me questionou sobre a contratação, eu concordei, porque o FC Porto precisava de jogadores mais verticais, resistentes e com uma capacidade física diferente, pois só tínhamos o Brahimi e o Corona. As coisas não correram como esperávamos, mas ele não ia ser dispensado”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.