No ano em que o V. Guimarães voltou a apurar-se para a Liga Europa ao terminar no quinto lugar da Liga 2014/2015, Júlio Mendes, presidente do clube minhoto, veio colocar um travão nas expetativas.

[Os adeptos poderiam partir] para a nova época com expectativas elevadas, em função da época que terminou, no entanto sou obrigado a pedir lucidez e que possa perceber que nada se alterou nestes três anos. Temos como referências um nono, décimo e quinto lugar, contudo o projeto é o mesmo, as pessoas, as apostas e a filosofia são igualmente idênticas", disse o dirigente, no decorrer de uma Assembleia Geral, que decorreu na tarde deste sábado.

Júlio Mendes explicou aquilo que quer para o Vitória de Guimarães, num ano em que o clube viu partir o treinador Rui Vitória para o Benfica.

"Posso garantir estabilidade e não vamos entrar em aventuras. Este é o caminho que deve ser trilhado e temos a convicção de que se as coisas correrem de feição e tivermos, igualmente, uma pontinha de sorte o nosso calvário, que se prevê apenas termine em 2019, pode ser encurtado", sublinhou Júlio Mendes, sobre o orçamento para 2015/2016.

Armando Evangelista que era treinador da equipa B foi o escolhido para ocupar o lugar de Rui Vitória como treinador da equipa principal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.