Declarações de Julio Velázquez, treinador do Vitória de Setúbal, à Sport TV, após o empate (2-2) com o Santa Clara, no Estádio do Bonfim, da 26.ª jornada da I Liga.

[Reação às críticas de João Henriques, treinador do Santa Clara, que acusou o Vitória de “bater e não deixar jogar”] "Respeito a opinião, mas não concordo. Na globalidade, mereceu ganhar o Vitória. A primeira parte foi muito condicionada pelo vento e sentimos dificuldades. Conseguimos ter posse de bola, mas faltou-nos chegar à zona de finalização. Tivemos organização e vontade de fazer um jogo positivo."

"Conseguimos o golo muito perto do intervalo. Na segunda parte, fomos superiores, com e sem bola, e tivemos mais posse e ocasiões. Foi um jogo intenso e agressivo na fase sem bola. Fizemos um jogo em que merecíamos os três pontos. Foi uma pena que no lance do canto conseguissem fazer o 2-2. Com oito jogos ainda por realizar temos 30 pontos."

"Fomos superiores em todos os momentos. Merecíamos claramente os três pontos. O adversário não foi superior na primeira parte. Quatro jogos sem perder é motivo para nos deixar contentes. Mas sou ambicioso e não me conformo. 30 pontos é positivo a oito jogos do fim."

[Contas da permanência] "Não falem em pontos para a manutenção. Agora pensamos no Boavista e em ganhar sempre. Isso foi visível nas mudanças que fizemos. Jogámos para ganhar. A nossa mentalidade é de equipa grande porque isso nos deixa mais perto da vitória."

[Equipa vem de quatro empates, mas não vence há oito jornadas?] "É a questão do copo meio cheio ou vazio. Olho para o lado positivo, quatro jogos sem perder é positivo."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.