O médio do FC Porto, Josué, comentou esta quinta-feira o incidente no Estádio do Bonfim com o guarda-redes polaco Kieszek após a conversão da grande penalidade que permitiu aos portistas igualarem o jogo.

«Eu tentei ir buscar a bola à baliza, é normal às vezes os defesas ou os guarda-redes não quererem deixar. Depois ele tentou dar-me um chuto... mas isso já passou, ficou para trás», afirmou Josué esta quinta-feira aos jornalistas.

Em relação à marcação da grande penalidade, o médio português revelou a conversa que teve com Paulo Fonseca antes do jogo em relação à marcação de grandes penalidades.

«Senti-me bem, confiante. As pessoas sabem que tenho grande confiança em mim. Rematei bem, fiz golo e fiquei feliz. O treinador falou comigo antes do jogo e perguntou-me se houvesse um ´penalty`, se eu marcava. Disse-lhe que tinha muita confiança», revelou Josué.

Ainda sobre o jogo com o Vitória de Setúbal, Josué reconheceu que não é normal o FC Porto começar a sofrer golos nos jogos, mas deixa a garantia de que o grupo trabalha para que isso não volte a acontecer.

«A equipa trabalha para não sofrer golos. Isso aconteceu em Setúbal e esperamos que não volte a acontecer», frisou Josué.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.