O Estoril-Praia arrancou hoje os trabalhos de preparação da temporada de futebol 2017/18 e os jogadores Kléber e Nuno Lopes expressaram a ambição de ajudar o clube da I Liga a chegar este ano aos lugares europeus.

No Estádio António Coimbra da Mota, na Amoreira, apresentou-se já esta segunda-feira um plantel composto por 25 elementos, embora o mercado de transferências apenas seja encerrado no final de agosto. Por força dessa circunstância, e dos rumores em torno de uma possível saída, o avançado brasileiro não confirmou a permanência no clube.

"É muito natural que, quando um jogador termina a temporada bem, apareçam coisas. A prioridade no momento é continuar no Estoril, mas se aparecer alguma coisa que seja financeiramente surreal é impossível segurar, até porque sou um jogador de 27 anos e, no futebol, sabemos que é muito importante fazer a vida financeira", afirmou.

Em declarações aos jornalistas à margem da realização dos habituais exames médicos, Kléber assumiu a existência de algumas "possibilidades" de transferência, mas adiantou também a sua disponibilidade para permanecer mais uma época na Amoreira e para voltar a atingir o brilho de outrora.

"A minha prioridade é continuar. É um projeto que tenho com o clube de cumprir o contrato, tenho mais um ano. Queria atingir o mais alto nível e da maneira que terminei a época e que posso começar esta, então quero voltar a ser o Kléber. Mas a minha prioridade é permanecer pelo menos mais um ano e depois, sim, procurar algo bom para mim e para o clube."

Para o internacional brasileiro, o regresso ao mais alto nível na nova temporada traduz-se numa época coroada com um possível apuramento para as provas europeias, depois de uma sofrida luta pela permanência no primeiro escalão na anterior temporada.

"Pela base que se manteve e com as chegadas dos novos jogadores, vamos lutar pelos lugares de cima e pela Liga Europa. Esse é o nosso objetivo. Com a qualidade dos jogadores que aqui estão, o Estoril tem todo o potencial para conseguir isso", frisou, fixando o objetivo pessoal de marcar "15 a 20 golos".

Kléber não poupou também elogios à continuidade do treinador Pedro Emanuel ao leme dos estorilistas, depois de ter chegado em março para selar a manutenção da equipa na I Liga.

"É um treinador que sabe como funciona o balneário, que foi jogador, mudou muita coisa - sem tirar o mérito dos que aqui estiveram e que contribuíram muito também para o sucesso do Pedro. O Pedro fez um grande trabalho, vamos torcer para que continue todo o trabalho que fez na época passada".

Visão similar foi partilhada por Nuno Lopes, que, seis meses depois da sua contratação no passado mercado de inverno, mostrou-se finalmente apto a competir, após superar uma lesão prolongada.

"Este clube é grande, é um clube para a Liga Europa, mas temos de ter os pés bem assentes na terra. No ano passado, a época não nos correu tão bem como queríamos, não foi fácil, mas a chegada do Pedro veio ajudar bastante. Puxou pelos jogadores e felizmente conseguimos o nosso objetivo", adiantou.

Sobre a expectativa que recai nos seus ombros, como se fosse um novo reforço, o lateral manifestou vontade de ultrapassar este período "bastante difícil" e corresponder às expectativas dos adeptos.

"A lesão está totalmente debelada. Só faltam alguns pormenores a nível muscular, mas nada preocupante. Graças a Deus estou bem, vou ficar bem e espero voltar o mais rápido possível aos relvados. Sinto que esta vai ser a minha época", concluiu.

O plantel do Estoril-Praia cumpre hoje e terça-feira os habituais exames médicos, realizando ainda esta segunda-feira, às 17:30, o primeiro treino, à porta fechada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.