O empate entre o FC Porto e o Chivas (2-2) ficou marcado por um desentendimento entre Miguel Layún e um jornalista mexicano, na zona mista. No final do jogo, o defesa não quis falar com imprensa, respondendo apenas com um “até logo”.

Perante o assobio de um dos elementos presentes no local, o jogador reagiu prontamente: “Que bonito, irmão. Depois queixam-se quando uma pessoa os manda f****”.

O momento acabou por ser partilhado nas redes sociais, com a Layún a reagir ao incidente horas depois.

“Creio que é o momento para se fazer ver a falta de cultura e respeito que existe em muita gente que trabalha atrás de um microfone. Se continuo a caminhar, continuo a ser daqueles que deixam passar estas atitudes e já chega. O nosso México necessita que levantemos a voz contra estas pessoas e estou convencido disso”, criticou o mexicano, em declarações ao site mexicano Récord.

“Se tivesse caído na provocação, tinha voltado atrás e encarado quem o fez. Simplesmente, fiz o comentário porque, curiosamente, quem tem estas atitudes são os primeiros a fazer crer às pessoas que nós somos umas divas e não queremos falar e tal”, justificou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.