A saída de Vítor Pontes tornou a União de Leiria a primeira equipa neste século a despedir dois treinadores com apenas seis jornadas da Liga portuguesa de futebol decorridas.

No domingo, o conjunto do Lis terá no banco Manuel Cajuda, o terceiro treinador esta época, depois de Pedro Caixinha ter sido demitido à terceira jornada, com o seu substituto a durar outras três rondas.

Já esta temporada, o Vitória de Guimarães também teve três técnicos nos primeiros três jogos, mas Basílio Marques comandou interinamente a equipa, antes de Rui Vitória suceder a Manuel Machado.

No século XXI, nenhum clube tinha tido três treinadores tão cedo, embora, em 2006/07, o FC Porto e o Boavista já tivessem tido três técnicos, em virtude da mudança de Jesualdo Ferreira para o Dragão, ainda antes do início do campeonato.

Mas o “dragão” Rui Barros e o “axadrezado” Pedro Barny ocuparam o cargo interinamente, antes de serem substituídos por Jesualdo (depois da Supertaça) e Zeliko Petrovic (após a primeira jornada), respetivamente.

Com “chicotadas psicológicas” a acontecerem já com o campeonato a decorrer, o clube que mais perto esteve do “recorde” da União de Leiria foi o Vitória de Setúbal em 2009/10, quando mudou pela segunda vez de treinador à sétima jornada.

Contudo, neste caso, também Quim ocupou o cargo de forma interina, entre as vigências de Carlos Azenha e Manuel Fernandes, tal como aconteceu com António Caldas em 2007/08, que foi substituído no Sporting de Braga após a 10.ª jornada, dois jogos depois de ter tomado conta da equipa na sequência da saída de Jorge Costa.

Não contando com treinadores interinos, o “recorde” estava fixado na 13.ª jornada e era dividido por três equipas, entre as quais o Benfica, em 2000/01.

O alemão Jupp Heinckes iniciou a época, antes de ser substituído por José Mourinho, que após um triunfo sobre o Sporting (3-0), acabou por ser afastado, entrando Toni para o seu lugar.

Em 2006/07, o Beira-Mar e o Vitória de Setúbal também trocaram pela segunda vez de treinador após a 13 rondas, com Paco Soler a suceder a Augusto Inácio e a Carlos Carvalhal nos aveirenses, enquanto Carlos Cardoso seguiu-se a Hélio e a António Conceição nos “sadinos”.

Depois da saída de Mourinho, em 2004/05, o FC Porto teve três treinadores, o italiano Luigi Del Neri, o espanhol Victor Fernandez e o português José Couceiro, que assumiu o posto após a 19.ª ronda.

Apenas por uma vez este século, o Sporting teve três treinadores, em 2000/01, numa temporada em que Fernando Mendes substituiu interinamente Augusto Inácio, antes de deixar o cargo para Manuel Fernandes após a 18.ª ronda.

Este século, apenas um clube teve quatro treinadores na mesma temporada. Em 2004/05, o Beira-Mar teve no seu banco Mick Wadsworth, Manuel Cajuda, Luís Campos – entrou após a 14.ª – e Augusto Inácio, que não evitou a descida nas últimas sete rondas.

- Equipas com três treinadores numa só temporada a partir do ano 2000 (entre parêntesis a jornada após a qual saiu o segundo treinador):
-- 2000/01:
Benfica (13.ª): Jupp Heynckes, José Mourinho, Toni.
Sporting (18.ª): Augusto Inácio, Fernando Mendes (a), Manuel Fernandes.
Vitória Guimarães (22.ª): Paulo Autuori, Álvaro Magalhães, Augusto Inácio.
-- 2001/02:
União Leiria (19.ª): José Mourinho, Mário Reis, Vítor Pontes.
-- 2004/05:
FC Porto (19.ª): Luigi Del Neri, Victor Fernandez, José Couceiro.
Marítimo (26.ª): Manuel Cajuda, Mariano Barreto, Rui Rodrigues “Juca”.
-- 2005/06:
Naval 1.º de Maio (23.ª): Manuel Cajuda, Álvaro Magalhães, Rogério Gonçalves.
Marítimo (26.ª): Rui Rodrigues “Juca”, Paulo Bonamigo, Ulisses Morais.
-- 2006/07:
Boavista (1.ª): Jesualdo Ferreira (b), Pedro Barny (a), Zeliko Petrovic.
FC Porto (Supertaça): Co Adriaanse (b), Rui Barros (a), Jesualdo Ferreira.
Beira-Mar (13.ª): Augusto Inácio, Carlos Carvalhal, Paco Soler.
Naval 1.º de Maio (13.ª): Rogério Gonçalves, Fernando Mira (a), Mariano Barreto.
Vitória de Setúbal (13.ª): Hélio Sousa, António Conceição, Carlos Cardoso.
-- 2007/08:
Sporting Braga (10.ª): Jorge Costa, António Caldas (a), Manuel Machado.
-- 2008/09:
Belenenses (28.ª): Casemiro Mior, Jaime Pacheco, Rui Jorge (a).
-- 2009/10:
Naval 1.º de Maio (14.ª): Victor Zvunka, Fernando Mira (a), Carlos Mozer.
-- 2010/11:
Vitória de Guimarães (3.ª): Manuel Machado, Basílio Marques (a), Rui Vitória.
União de Leiria (6.ª): Pedro Caixinha, Vítor Pontes, Manuel Cajuda.
- Equipas com quatro treinadores numa só temporada (jornada após a qual saiu o terceiro treinador):
-- 2004/05:
Beira-Mar (27.ª): Mick Wadsworth, Manuel Cajuda, Luís Campos, Augusto Inácio.
(a) – Interino.
(b) – Não treinou a equipa em nenhum jogo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.