A vitória por 3-2, com Paulo Bento no comando do Sporting e o espanhol Quique Flores à frente do Benfica, teve lugar em casa dos "leões", no Estádio de Alvalade, com a equipa verde e branca sempre na frente do marcador.

O inevitável Liedson fez, uma vez mais, estragos na defensiva do Benfica: marcou aos 11 e aos 82 minutos e Derlei - que já não está no plantel - fez também golo, logo no início da segunda parte, aos 47.

Do lado do Benfica, o espanhol Reyes (de volta ao Atlético Madrid) ainda tinha empatado, de grande penalidade aos 36 minutos, e Cardozo - que era suplente e entrou para o lugar de Suazo - limitou-se a reduzir aos 89 minutos.

Mais de um ano depois as equipas mudaram alguma coisa, quer nos plantéis, como na orientação dos mesmos.

Paulo Bento ainda iniciou a época, mas acabou por sair à nona jornada, vítima dos maus resultados da equipa, que viria a ser assumida por Carlos Carvalhal, estreando-se na Liga com um nulo em Alvalade frente ao Benfica.

Do lado dos "encarnados" a mudança técnica aconteceu ainda no defeso. O espanhol Quique Flores deixara a equipa no terceiro lugar e a estrutura benfiquista apostou no ex-técnico do Sporting de Braga, Jorge Jesus.

Nos onzes das "águias" e "leões" também se notam diferenças, ainda que o grosso de cada plantel se tenha mantido.

No Benfica é onde se notam mais mudanças, com Jesus a "revolucionar" a equipa se comparada com a que perdeu há mais de um ano com o Sporting.

Di Maria ou Cardozo, dois jogadores absolutamente decisivos no actual "onze" eram suplentes, e o guarda-redes Quim também se sentava no banco.

Nesse jogo Quique Flores apostou em Moreira e na frente tinha dois jogadores que já não integram o plantel "encarnado": o espanhol Reyes, de volta ao Atlético Madrid, e o avançado hondurenho David Suazo, que estava por empréstimo do Inter de Milão.

Dos anteriores titulares Luisão, Maxi Pereira e Aimar - de forma descontinuada - são os únicos "resistentes", bem como David Luiz, embora Quique Flores o colocasse no lado esquerdo da defesa.

Ruben Amorim é outro dos titulares dessa última derrota frente ao rival, enquanto o médio Carlos Martins, outro jogador muito utilizado por Jesus, foi suplente não utilizado.

No lado do Sporting, mantém-se no onze base Daniel Carriço, Grimi, João Moutinho e Liedson, embora Izmailov - que estará de fora por castigo - também tenha estado nessa vitória dos "leões".

Mas se é preciso recuar mais de um ano para lembrar o último triunfo do Sporting sobre o rival - depois disso o Benfica empatou duas vezes (final da Taça da Liga da última temporada e na primeira volta desta época) e venceu uma (meia-final da Taça da Liga esta época) -, muito mais é preciso para recordar a derradeira vitória na Luz.

Essa aconteceu há 1535 dias (mais de quatro anos), quando os "leões" triunfaram em 28 de Fevereiro de 2006 por 3-1, com um golo de Sá Pinto e dois de Liedson.

-- Última vitória do Sporting frente ao Benfica (Época 2008/09, 19.ª jornada):

Equipas:

- Sporting: Tiago, Pedro Silva, Polga, Carriço, Grimmi, Marat Izmailov (Tonel, 91), Vukcevic (Bruno Pereirinha, 78), Rochemback, João Moutinho, Hélder Postiga (Derlei, 26) e Liedson.
(Suplentes: Ricardo Batista, Caneira, Tonel, Bruno Pereirinha, Romagnoli, Derlei e Yannick).

- Benfica: Moreira, Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, David Luiz, Katsouranis, Yebda (Di Maria, 57), Ruben Amorim (Nuno Gomes, 78), Aimar, Reyes e David Suazo (Cardozo, 65).
(Suplentes: Quim, Miguel Vítor, Binya, Carlos Martins, Di Maria, Cardozo e Nuno Gomes).

Marcadores: 1-0, Liedson, 11 minutos; 1-1, Reys, 36 gp; 2-1, Derlei, 47; 3-1, Liedson, 82; 3-2, Cardozo, 89.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.