O técnico dos aveirenses mantém um discurso cauteloso mas salienta que a mentalidade é vencer todos os jogos: “Temos que ter consciência da nossa realidade mas não admito que a minha equipa se considere inferior a nenhum adversário”.

“A nossa postura é sempre a mesma e envolve duas formas de estar: a de sermos mais fortes defensivamente e a de construirmos jogo e criarmos situações ofensivas” acrescentou o treinador.

Na descrição do adversário, Jardim destacou: “É uma equipa que se reforçou muito bem e que tem dos jogadores mais experientes na Liga” sublinhou, dizendo: “Temos de mostrar capacidade para anular a sua qualidade técnica”.

O mote para alcançar os três pontos é “praticar futebol de transição, intenso, para conquistar situações de finalização” garante o técnico, que está condicionado nas escolhas para a deslocação ao reduto dos sadinos.

O avançado Wilson Eduardo e o médio Sérgio Oliveira estiveram ausentes do treino desta manhã e vão ser reavaliados este sábado pelo departamento médico do clube aveirense.

O guardião Vicente Pães, o defesa André Marques e o avançado Leandro Tatu falham a convocatória devido a lesão e o médio brasileiro Alex Maranhão aguarda ainda a chegada do certificado internacional.

Estas limitações preocupam o treinador, mas Jardim considera que “têm que existir soluções no plantel”, garantindo que “todo o grupo está preparado em termos motivacionais para dar o máximo das potencialidades”.

O Beira-Mar posiciona-se na oitava posição com quatro pontos, os mesmos que o Setúbal, que segue em nono lugar na prova.

As equipas encontram-se esta segunda-feira, pelas 20:15 horas no Estádio do Bonfim, na partida que encerra a quarta jornada da Liga de futebol, e que vai contar com a arbitragem do madeirense Marco Ferreira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.