A Liga portuguesa de futebol teve uma perda na ordem dos 40 mil espectadores nos três primeiros meses de 2011, em comparação com o período homólogo do último ano, com um total de 779 379 adeptos nos estádios.

Num momento em que o país atravessa uma grave crise económica, que levou a várias medidas de austeridade por parte do Governo e mesmo à sua demissão – com a marcação de eleições legislativas antecipadas para 5 de Junho -, os estádios estão mais vazios.

Em termos globais, entre Janeiro e Março, a Liga portuguesa registou menos 40.760 adeptos do que no mesmo período de 2010, numa média de 4 070 por jornada e tendo em conta o mesmo número de jogos disputados (80).

Globalmente, os números parecem pouco significativos numa análise aos espectadores que Benfica (o clube com mais assistências) ou FC Porto conseguem atrair aos seus recintos, mas ganham importância perante os dados dos mais pequenos.

Na melhor jornada do primeiro trimestre, a 24.ª, só o FC Porto, que jogou no Dragão, preenche quase metade da quota, com 46 006 espectadores, de um total de 97 982 espectadores no fim-de-semana correspondente.

Nessa mesma ronda, cinco de um total de oito jogos ficaram abaixo dos seis mil adeptos no estádio.

Os primeiros meses do ano também perderam adeptos na comparação com as 14 primeiras jornadas da Liga, disputadas entre Agosto e Dezembro, com um acumulado de 1 147 178 espectadores, numa média de 81 941 por ronda.

Em termos médios cada fim-de-semana teve menos quatro mil pessoas a assistirem aos jogos, mas com a ressalva de até à 14.ª jornada se terem disputado três clássicos: Benfica-Sporting (51 899), FC Porto-Benfica (49.817) e Sporting-FC Porto (35 063).

Já este ano, nos três primeiros meses, o único clássico entre “grandes” opôs o Sporting ao Benfica, no Estádio de Alvalade, com uma assistência de 36 422 adeptos, ligeiramente superior à que os “leões” tinham tido na recepção ao FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.