“As coisas estão ultrapassadas em relação à tabela de pagamento de prémios para esta época”, disse Luís Guilherme, presidente da APAF, em declarações à Agência Lusa.

O dirigente escusou-se a revelar valores por “os árbitros ainda não terem sido informados”, e lembrou que a decisão hoje tomada “já estava a ser analisada há uns dias, e foi agora resolvida”.

Ultrapassado o assunto, que poderia originar uma paragem parcial dos árbitros, Luís Guilherme referiu que “ficaram pendentes outros problemas, nomeadamente a profissionalização, que não vai avançar”.

Segundo Luís Guilherme, os árbitros vão continuar a ser amadores “porque o presidente da liga entende que a profissionalização só deve avançar quando o governo legislar sobre a carreira de árbitro e juiz profissional” e também devido a “questões financeiras”.

Por isso, o presidente da APAF lembrou que “os árbitros têm que ser vistos os únicos elementos amadores dentro da estrutura do sistema profissional do futebol português”.

O espectro de uma paralisação da arbitragem nas competições foi suscitado hoje por notícias veiculadas pela imprensa desportiva nacional, segundo as quais os árbitros não aceitavam a tabela proposta pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.