O FC Porto está na iminência de perdr Alex Sandro. O lateral esquerdo brasileiro vai entrar no último ano de contrato e até agora a SAD azul-e-branca ainda não conseguiu chegar a acordo com o jogador para renovar o vínculo. Caso saia, Julen Lopetegui poderá perder o sexto titular da temporada passada, depois das saídas de Fabiano, Danilo, Casemiro, Óliver Torres e Jackson Martinez.

Julen Lopetegui espera não perder mais jogadores pelo que é crucial que a SAD chege a acordo com o internacional brasileiro. O treinador dos azuis-e-brancos quer assim evitar o desmembramento do onze do ano passado.

De recordar que os “dragões” já perderam o titular do lado direito – Danilo transferiu-se para o Real Madrid neste defeso. Aliás o vice-campeão português já perdeu um elemento no onze titular em todos os sectores. A começar pelo guarda-redes, com a saída de Fabiano para o Fenerbahçe. No miolo, Casemiro foi resgatado pelo Real Madrid, assim como Óliver Torres que regressou à casa mãe (Atlético de Madrid). No ataque, o quase insubstituível Jackson rumou também ao emblema “colchonero”.

Mesmo com a aposta forte no reforço da equipa, com as contratações dos pesos-pesados, Imbula, Casillas e Maxi Pereira, a que se junta a contratação de Danilo Pereira para o lugar deixado vago por Casemiro, já são muitas as perdas para uma equipa que quer jogar todas as fichas na conquista do título português em 2015/2016.

De forma a estancar a sangria de jogadores, o timoneiro dos azuis já pediu à SAD azul-e-branca para evitar a saída de Alex Sandro, que recorde-se tem uma cláusula de rescisão de 50 milhões de euros, mas que também acaba contrato em 2016.

Como alternativas na lateral esquerda no plantel, os “dragões” dispõem de José Ángel e Martins Indi. Em relação ao jogador espanhol, este foi pouco utilizado (fez 14 jogos na temporada passada) na época transata e não apresenta credenciais para ser titular. Já Martins Indi foi utilizado algumas vezes em 2014/2015 nessa posição.

Na seleção holandesa, já ocupou muitas vezes o lado esquerdo da defesa, sobretudo quando a “laranja mecânica” adota o esquema de três centrais.

Caso se confirme a saída de Alex Sandro, que já manifestou o desejo de mudar de ares, a SAD portista terá que ir mesmo ao mercado. A saída do jogador brasileiro seria sempre um duro revés para Lopetegui, uma vez que não se encontra facilmente um lateral com a qualidade de Alex Sandro.

O jogador tem várias pretendentes no estrangeiro (Atlético de Madrid, Juventus, Chelsea). A “vecchia signora” já se terá chegado à frente com 15 milhões de euros pelo jogador, no entanto, essa proposta foi considerado muito baixa face ao valor do internacional canarinho. Mourinho também já está de olho na situação contratual no jogador, que está a seis meses de poder assinar por qualquer clube.

O FC Porto pode repetir a fórmula usada com Jackson, que passará por renovar com Alex Sandro, baixando assim a cláusula de rescisão. Se tal acontecer, o jogador tal como o avançado colombiano, para o ano já terá destino traçado e sairá. Mas o mais importante é que ficará à disposição de Lopetegui e preparado para atacar os objetivos da temporada, que passam por ganhar os títulos em Portugal e fazer uma boa campanha na Liga dos Campeões.

Em 2011, o jogador que veio proveniente do Santos, custou 9,6 milhões de euros ao FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.