Luís Castro afirmou que o Desportivo de Chaves fez um grande jogo e que merecia pelo menos um ponto como recompensa por ter dividido o encontro com o Benfica. Na zona de entrevistas rápidas, o treinador da equipa transmontana disse que os seus homens se dedicaram a 100% e que a tristeza invadiu a parte final do encontro.

“Sinto tristeza pelos jogadores e pelos adeptos. Uma equipa que se dedicou completamente ao jogo. Os jogadores ainda estão a procura de um ritmo elevado e acusaram a fadiga. O Empate teria sido um mérito para nós por termos divido o jogo.  Na parte final sofremos um golo e a tristeza invade, mas vamos continuar todo o nosso trabalho”

Apesar da derrota, Luís Castro disse que o Chaves fez uma boa exibição e que conseguiu condicionar a ação do Benfica em certos momentos. Sobre os elogios de Rui Vitória, Luís Castro recordou que isso não lhe dá pontos.

“Os elogios não nos dão pontos, mas sabem bem. Salvou-se a exibição. Optámos por uma construção a dois com Jefferson e Pedro Tiba e deixar os alas a defender mais em baixo. Acho que conseguimos bloquear a dinâmica do Benfica, mas foi pena. Faltou-nos alguma energia na parte final do encontro”.

O Chaves averbou a segunda derrota seguida na Primeira Liga. Depois de ter sido derrotado pelo Vitória de Guimarães, a equipa transmontana somou novo desaire frente ao Benfica em casa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.