O presidente da Liga de clubes, Luís Duque, criticou hoje as recentes declarações do presidente da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Estoril-Praia, que na sexta-feira questionou um possível patrocinador para a II Liga de futebol.

À margem da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Futebol, Luís Duque respondeu a Tiago Ribeiro, que criticou uma possível parceria da Liga de clubes com uma empresa chinesa para patrocinar a II liga, afirmando que Tiago Ribeiro parece olhar “com desdém” para a tentativa por parte da Liga “capitalizar os clubes”.

“(O apoio de Tiago Ribeiro ao candidato a Pedro Proença) Não merece qualquer observação. Tiago Ribeiro tem de perceber que ainda há pouco tempo andava na II Liga. Parece que olha com desdém porque nós andamos a tentar capitalizar os clubes da II Liga e ajudar a competição. Parece-me que há aqui um toque xenófobo”, reiterou o presidente da liga.

Duque foi mais longe nas críticas ao presidente da SAD dos ‘canarinhos’, afirmando mesmo que Tiago Ribeiro “devia ter tido mais cautela” nas suas afirmações devido às investigações que estão a ser efetuadas à Traffic, empresa ligada à SAD do Estoril-Praia.

"(Tiago Ribeiro) Devia ter tido mais cautela porque preside a um clube que pertence a uma sociedade cujo presidente está a ser investigado por corrupção e tráfico de influências dentro da própria FIFA e talvez por isso é que está a ser vendido à pressa. Não é com certeza a pessoa mais indicada para falar de capitais”, concluiu Luís Duque.

Tiago Ribeiro demonstrou na sexta-feira apoio à candidatura de Pedro Proença à presidência da Liga de clubes, juntando-se a FC Porto, Sporting, Marítimo, Moreirense e União da Madeira.

Já Luis Duque, tem neste momento o apoio de Benfica, Sporting de Braga, Belenenses, Boavista, Tondela, Mafra, Oriental, Farense, Desportivo das Aves e Famalicão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.