Pedro Madeira Rodrigues apelou ao voto dos sportinguistas na sua lista, nas eleições do Sporting, marcadas para 4 de março. O candidato da Lista A acredita que pode vencer para afastar os interesses à volta do clube e que tem prejudicado o Sporting.

"Sábado venham votar. Sempre vivi no Sporting, nasci e cresci como sportinguista. Acredito que existe uma maioria, talvez silenciosa, que se revê na minha equipa. Temos uma equipa pronta para servir o Sporting. Queremos trazer vitórias para o nosso clube. Chegou a hora de mandar embora quem deixou o Sporting numa situação muito complicada: Ricciardi, Bruno de Carvalho e Jorge Jesus. Temos uma identidade e não nos revemos nestas personagens. Escolham, mesmo que ainda não me conheçam.

Vamos surpreender, garanto. Queremos muito ganhar. Se não conquistar o campeonato nos próximos quatro anos, nem me recandidato. Juntos, vamos chegar à glória do Sporting", apelou.

Madeira Rodrigues falou ainda da campanha e dos momentos negativos da mesma. A divulgação de uma gravação obtida de forma ilícita foi um desses pontos.

"Os interesses à volta do Sporting. Holdimo, Ricciardi, que dizem que é o dono do Sporting... Fui confrontado com aquela gravação e, apesar de saber que era ilícita, tinha de falar sobre ela. Tive de dizer o que me vinha no coração", justificou.

Ainda sobre a campanha, Madeira Rodrigues diz que as suas ideias são totalmente diferentes das de Bruno de Carvalho, seu rival na luta presidência do Sporting.

"Não há comparação. Dizem que a campanha foi feia, mas vejam o que foi dito do outro lado. Ainda hoje lançaram uma série de ofensas pessoais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto