O treinador do Nacional recordou hoje a derrota no Estoril, por 3-1, na jornada inaugural da I Liga de futebol, esperando agora «uma resposta diferente», no domingo, na receção ao Vitória de Guimarães, na segunda jornada.
Para que tal aconteça, Manuel Machado pediu aos jogadores elevados níveis de concentração que permitam ao Nacional arrecadar os três pontos em disputa.
«Não pode haver falhas na concentração e os níveis têm de ser continuados ao longo dos 90 minutos, porque, caso contrário, o adversário pode aproveitar-se disso. Não podemos esquecer que foram esses os fatores que nos penalizaram na primeira jornada», adiantou em conferência de imprensa.
O facto de ter perdido na estreia é, para Machado, o «princípio de um mau início», embora afirme que, «não é por se ganhar ou perder dois ou três dos primeiros jogos que se consiga o que quer que seja».
Para Manuel Machado as análises têm de ser feitas «com amostras maiores», mas o propósito, segundo referiu, «passa por corrigir o resultado negativo da Amoreira e festejar a primeira vitória em casa, junto com os adeptos».
Relativamente ao adversário, Manuel Machado refere que o Vitória de Guimarães «é uma equipa que vale pelo seu todo», destacando, contudo, o avançado minhoto, Maazou, autor de dois golos frente ao Olhanense, na última jornada.
«Para mim era um jogador desconhecido no nosso mercado e mostrou ter capacidades na finalização que podem fazer dele uma referência na prova», afirmou convencido.
O Nacional, décimo classificado ainda sem qualquer ponto, recebe às 17h30 de domingo o Vitória de Guimarães, sétimo colocado com três pontos, em da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol que será arbitrado pelo portuense Manuel Oliveira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.