O Marítimo, 13.º classificado da I Liga portuguesa de futebol, apresentou hoje dois guarda-redes, o iraniano Haghighi e o brasileiro Charles, e o presidente Carlos Pereira admitiu mais contratações até ao fecho do mercado.

Os dois atletas já estavam a treinar com a nova equipa, mas só hoje foram oficializados, "um compasso de espera" necessário para que "toda a documentação" estivesse pronta, referiu o dirigente dos insulares.

Com a saída de José Sá para o FC Porto e o iminente empréstimo de Welligton ao ABC de Natal, o Marítimo viu-se obrigado a reforçar a baliza, na qual ainda está Salin, com quem o clube pretende renovar, pois o francês termina o contrato no final da época.

"Tivemos de preparar atempadamente e ficámos bem servidos com estes atletas de seleção, que vão dar ‘dores de cabeça’ ao treinador [Nelo Vingada] nas convocatórias", adiantou Carlos Pereira.

Haghighi deixou os russos do Rubin Kazan e assinou por três anos e meio, num regresso a Portugal, pois já havia representado o Penafiel, em 2014/2015, e o Sporting da Covilhã, em 2013/2014.

"Estou muito feliz por estar no Marítimo. Tem uma boa equipa e vou dar o meu melhor para ser útil", afirmou Haghighi, ao lado do treinador Nelo Vingada, com quem trabalhou no Persepolis, do Irão.

O novo camisola 80 dos madeirenses já leva 22 jogos pela seleção principal iraniana, orientada por Carlos Queiroz, e esteve presente no Mundial2014, no Brasil.

Já Charles tem 21 anos e veio do Vasco da Gama, onde fez nove partidas na época 2015 pelo emblema ‘carioca’, depois de ter feito formação no Cruzeiro de Belo Horizonte.

"Foi uma surpresa, mas fiquei muito feliz. Já vi que o trabalho aqui é muito sério e profissional e espero agora retribuir o apoio que tenho recebido", foram as primeiras palavras do guarda-redes brasileiro, que assinou um contrato válido até junho de 2020.

Com o mercado de transferências aberto até segunda-feira, Carlos Pereira garante que o Marítimo não ficou por aqui e o próximo jogador a chegar deve ser Maurício, central brasileiro do FC Porto B, embora não seja o único nome dos ‘dragões’ em cima da mesa.

"André Silva é uma das possibilidades, mas cabe a ele decidir", admitiu, referindo que os madeirenses poderão contratar um ou dois avançados para colmatar a saída de Marega para os ‘azuis e brancos’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.