Uma primeira impressão pode ser tão duradoura como enganadora, mas o jogo desta noite no Estádio da Luz não mente: o Benfica apresentou-se aos sócios com uma derrota (0-2) diante de um São Paulo em ‘poupança de esforços’ e revelou que a equipa de Jorge Jesus está ainda longe da sua melhor forma.

Na sexta edição da Eusébio Cup, que contou com o primeiro adversário sul-americano e 30638 espectadores, os encarnados entraram de início com três caras novas: Cortez, Djuricic e Markovic. O ‘batismo’ da época na Luz deu azo a uma entrada pressionante do Benfica no jogo, com Lima a fazer estremecer a trave logo aos 3’.

O que parecia ser um sinal de um jogo promissor acabou por se revelar uma ilusão. Asem impor um ritmo muito alto, a equipa de Jorge Jesus controlava por completo o desafio, já que os paulistas – desgastados pelo torneio realizado na Alemanha – praticamente abdicavam do ataque e remetiam-se à defesa.

Com a bola a circular de um lado para o outro sem grande perigo neste primeiro tempo, era tempo de analisar os reforços. E se Markovic voltava a dar boas indicações, Djuricic falhou na apresentação no Estádio da Luz, com muitos passes errados e sem inspiração para dar dinâmica à equipa. Já Cortez não era posto à prova e tentava ajudar o ataque.

Sem muitos motivos de interesse no jogo, uma franja de adeptos entoou então o cântico de apoio ao paraguaio Óscar Cardozo durante alguns minutos, mostrando que a ‘novela’ do defeso na Luz ainda está para durar. 

O apito para o intervalo chegou no momento certo para dar uma ‘lufada de ar fresco’ à formação de Jorge Jesus, que poderia estar a ganhar, caso não fosse a falta de velocidade e inspiração no momento de rematar.

Porém, quem surgiu revigorado no segundo tempo foi o São Paulo. A equipa de Paulo Autuori guardou as energias e lançou-se de forma venenosa no contra-ataque, chegando assim ao golo. Aos 53’, Aloísio foge à marcação da defesa encarnada e finalizou com tranquilidade diante de Paulo Lopes.

Dez minutos volvidos, o 0-2 para o São Paulo, com Tolói a desviar num canto, num lance em que o Benfica reclamava um pretenso fora de jogo, mas Duarte Gomes nada assinalou. Os protestos estenderam-se então à bancada, enquanto o nervosismo se espalhava no relvado.

As alterações de Jorge Jesus – que lançou Rodrigo, Ola John, Sulejmani, Rúben Amorim e André Almeida – pouco ou nada trouxeram de novo. O relógio caminhou assim inexoravelmente para os 90 minutos sem uma reação forte dos anfitriões, que somaram o primeiro desaire nesta pré-temporada, e os assobios dos adeptos. O São Paulo leva para casa a Eusébio Cup e o Benfica fica com o trabalho de casa para fazer até ao arranque da Liga. E já só faltam duas semanas…

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.