Pinto da Costa mostrou-se muito satisfeito com a contratação de Maxi Pereira pelo FC Porto, numa transferência que foi oficializada apenas esta quarta-feira depois de longas semanas de rumores.

Em declarações ao Porto Canal, o presidente dos dragões até admitiu que não achava possível garantir a chegada do ex-lateral do Benfica. "Surgiu esta oportunidade, pois ele terminou o contrato com o clube no qual estava e é um jogador de classe média/alta, que entendemos que cabia perfeitamente no FC Porto, tanto pela forma como joga, como pelo seu caráter e espírito. Com a saída do Danilo abriu-se uma vaga e não o podíamos substituir com um jogador qualquer. Pelo seu perfil, pela sua forma de jogar e pela sua entrega total à camisola que veste, era o ideal. Com o Maxi Pereira vai-se manter uma sucessão dos números dois a ficarem na história do FC Porto, como o João Pinto, Jorge Costa ou Danilo. Tínhamos essa camisola disponível e acredito que vai ser um digno número dois do FC Porto. Pela sua dedicação e entrega, é um jogador à Porto", afirmou.

Para o líder azul e branco, o jogador uruguaio de 31 anos irá ter um impacto imediato na equipa orientada por Julen Lopetegui. "Pode acrescentar aquilo que queremos e precisamos num lateral: total disponibilidade, saber jogar, lutar os 90 minutos e fazer golos. O Maxi Pereira tem todo o perfil para o conseguir. Queremos sempre ter a melhor equipa possível. Com a saída do Danilo, conseguimos de imediato um jogador à altura para o substituir. São dois grandes jogadores que dão e sempre deram o máximo nos clubes por onde passaram", frisou.

"A partir do final da Copa América, ele disse que tomaria uma decisão, mas já haviam contactos com o empresário por parte de Antero Henrique. Sinceramente, nunca tive grande fé que fosse possível, mas nos últimos dias aconteceram muitas coisas que julgávamos impossíveis, como a vinda do Casillas. Quando ele mostrou disponibilidade para vir para o FC Porto, entrei em ação e `dei corda` para que se pudesse concretizar o acordo", comentou ainda Pinto da Costa.

O profissionalismo de Maxi Pereira foi também enaltecido pelo presidente do FC Porto, por este se ter disponibilizado para voltar mais cedo ao trabalho. "Felizmente já está no estágio junto dos companheiros. Já lhe dei as boas-vindas por telefone e gostei muito da disposição que ele mostrou em servir o FC Porto. Inclusive, o treinador propôs-lhe prolongar as férias e voltar apenas no dia 20, mas ele não quis e optou por apresentar-se mais cedo. Estivesse o FC Porto onde estivesse, ele queria começar imediatamente a trabalhar. Isso demonstra bem o que é o Maxi Pereira", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.