A SAD do Sporting revelou, esta segunda-feira, ter trocado jogadores com o FC Porto em comunicado enviado à CMVM.

No documento, o Sporting refere ter enviado o médio Rodrigo Fernandes para os dragões a troco de 11 milhões de euros, quantia que os leões acabaram por pagar pelo extremo Marco Cruz que assinou até 2024 (cláusula de rescisão de 45 milhões de euros). A transação acabou por ser mediada por Jorge Mendes, isto depois de Marco Cruz se ter recusado a assinar contrato profissional com o FC Porto e sim ter demonstrado vontade em assinar pelo Sporting, à semelhança do que se passou no caso de Gonçalo Esteves (saiu a custo zero do Dragão).

"O Sporting tinha referenciado dois jogadores da formação do FC Porto, o Gonçalo Esteves e o Marco Cruz. O Gonçalo conseguimos contratá-lo a custo zero, o FC Porto não conseguiu renovar e o jogador ficou mais atraído pelo nosso projeto. O Marco é diferente, pois tudo foi possível em virtude de uma oportunidade que surgiu", referiu Miguel Braga, diretor de comunicação do Sporting em declarações à televisão do clube, explicando ainda que foi a 'troca' com o FC Porto "que permitiu ao Sporting evitar vender jogadores titulares como Palhinha, Matheus Nunes ou Pedro Gonçalves". "Olhando para o negócio, fomos buscar um jogador que desportivamente acreditamos que vai dar muito ao clube (...). Havia a sensação nestas trocas com o FC Porto que nunca ficávamos melhor mas, neste caso, é um jogador referenciado por outro com mais três anos", argumentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.