O FC Porto falhou, este domingo, a ascensão à liderança do campeonato português depois de ter empatado com o Vitória de Setúbal a um golo no encontro da 26.ª jornada do campeonato português, disputado no Estádio do Dragão.

Jesus Corona (45+1’) marcou primeiro para os Dragões, mas João Carvalho (56’) empatou no segundo tempo. Desta forma, o Benfica, que também empatou ontem em Paços de Ferreira, irá permanecer na liderança, com mais ponto, antes do grande clássico do próximo dia 01 de abril.

Quanto ao onze inicial, Nuno Espírito Santo apostou no regresso de Corona, ele que ficou ausente por uns tempos devido a lesão.

O FC Porto entrou forte e foi tentado chegar perto da baliza de Bruno Varela, tendo demorado até aos 17 minutos para surgir o primeiro lance de real perigo. Numa boa jogada de insistência portista, a bola sobrou para Brahimi, que rematou rasteiro, mas Vasco Fernandes salvou na linha de golo. Depois foi a vez de André Silva testar os reflexos do guardião sadino, ele que foi alvo de muita assobios devido às inúmeras interrupções que causou durante o encontro.

De salientar, o grande ambiente que se viveu este final de tarde no Estádio do Dragão, com as bancadas praticamente lotadas.

Perto da meia hora de jogo, o FC Porto esteve, por três vezes, perto do golo num único lance. Primeiro Marcano de cabeça a fazer a bola bater no poste, depois Felipe a rematar contra Santana e por último Soares a rematar contra o corpo de Varela.

Já depois do minuto 45, Corona abriu o marcador com um golaço. Grande trabalho de Óliver Torres, que centrou com precisão para o mexicano que, sem deixar cair a bola ao chão, fuzilou Varela, que desta vez nada podia fazer.

O segundo tempo começou com um balde de água fria para os cerca de 50 mil adeptos com o golo do Vitória de Setúbal. Aos 56’, após uma falha de Felipe na área, a bola sobrou para João Carvalho, que rematou com determinação para o fundo da baliza de Casillas, restabelecendo a igualdade no marcador.

Perante o empate, Nuno Espírito Santo operou alguns alterações no sistema tático da equipa, fazendo sair Corona, Miguel Layún e André Siva para os lugares de Diogo Jota, Otávio e Depoitre respetivamente, de forma a carburar mais força no ataque.

Com o apito final por parte do árbitro Manuel Oliveira, depois de sete minutos de compensação, confirmou-se que a missão de assalto ao trono por parte dos azuis e brancos falhou. FC Porto terá de ir à Luz na 27.ª jornada com um ponto de desvantagem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.