A passagem de Evandro Mota pela seleção do Brasil não foi bem-sucedida. O psicólogo, que faz parte da equipa técnica de Jesus, esteve com a "canarinha" durante a Copa América mas a sua presença não foi bem vista pelos jogadores e restante equipa técnica brasileira, liderada por Dunga.

Diz o portal UOL, que os jogadores não gostaram de ter o motivador no grupo, com alguns a dizerem mesmo que estavam "sem paciência" para Evandro Mota.

"Muitos evitavam o contato e brincavam que ninguém queria ficar perto do motivador em refeições e deslocações em autocarro. Nos corredores dos hotéis que serviam de concentração, os jogadores não escondiam a falta de paciência com o motivador. Muitos repetiam que já não aguentavam mais as 'frases prontas' do engenheiro", escreve o UOL.

Evandro Mota foi indicado pelo coordenador Gilmar Rinaldi para a seleção brasileira. Dunga e os seus pares não gostaram desta opção já que sentiam que "o ambiente da seleção deveria ser exclusivo para técnico, auxiliares, preparadores e roupeiros".

O motivador chegou ao Benfica em 2012/2013 e agora vai acompanhar Jorge Jesus no Sporting.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.