Um grupo de sócios denominado 'Salvar o Marítimo' apresentou esta quinta-feira nos serviços administrativos do clube, uma lista de 63 assinaturas de sócios maritimistas a pedir a convocação de uma Assembleia Geral extraordinária; a reunião tem por fim discutir o momento atual do clube, assim como a possível destituição dos seus órgãos sociais.

O movimento é encabeçado pelo empresário madeirense Miguel Caires que, aquando da entrega da lista de assinaturas, foi bastante claro.

"O Marítimo está em coma. Precisamos que os sócios percebam o que se passa e depois logo se verá o que o pensam", afirmou o empresário.

Perante a possibilidade de destituição dos órgãos sociais dos verde-rubros, Miguel Caires afirma que está a ponderar uma candidatura à presidência do clube insular.

"O meu objetivo é ter um clube forte. O Marítimo não pode é estar onde está hoje e onde esteve nos últimos anos, tem que estar um pouco mais acima", disse Miguel Caires

O Marítimo ocupa nesta altura o último lugar da Primeira Liga, contando por derrotas os sete jogos realizados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.