A viagem à Madeira marca a estreia de Luisão e Gaitán neste campeonato, mas os dois ‘reforços’ introduzidos por Jorge Jesus no onze ainda não ajudaram o Benfica a ganhar vantagem sobre o Nacional.

Depois da derrota na estreia, frente à Académica, os encarnados entraram com boa atitude e uma dinâmica interessante, baralhando as movimentações dos alvinegros, sobretudo pela influência de Aimar nos primeiros minutos.

No entanto, o Nacional conseguiu acertar as marcações e equilibrou o jogo, sem que isso significasse ocasiões de golo.

Com efeito, apesar do ritmo elevado da partida, escassearam as oportunidades. Ainda assim, foi a desperdiçar uma ocasião clara que Gaitán deu nas vistas. O argentino, a jogar no lugar que pertenceu a Di María, atirou por cima da baliza, aos 12 minutos, quando Bracalli já estava batido.

E se nessa ocasião nada podia fazer, o guardião do Nacional foi essencial para segurar o nulo ao intervalo, ao realizar uma excelente defesa a um cabeceamento de Saviola, aos 39 minutos.

Restam agora 45 minutos ao Benfica para chegar aos golos e finalmente pontuar nesta Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.