Nelson Veríssimo, treinador do Estoril, analisou a estreia vitoriosa da sua equipa no campeonato frente ao Famalicão.

Análise

“Olhando para o que foi a primeira parte, numa fase inicial o jogo foi equilibrado, dividido, e do que me recordo o Famalicão teve uma situação de perigo junto à nossa baliza logo aos sete minutos, num lance junto aos nossos centrais.

Conversa ao intervalo

Ao intervalo disse aos jogadores que o 2-0 é o resultado mais enganador que existe, por dois motivos: primeiro, porque o jogo ainda não estava fechado e por outro lado dava uma falsa sensação de confiança à equipa por termos dois golos de vantagem e se a equipa adversária fizesse um golo iriam haver duas reações, de ambas as equipas.

Juventude da equipa

A questão da juventude tem de estar ligada ao critério da qualidade e à experiência que os jogadores têm da Liga em que estão a competir. Portanto, temos consciência de que temos jovens jogadores com qualidade, mas que não têm experiência de I Liga. Essa experiência vem sendo conseguida com as oportunidades que vão sendo dadas.

Competitividade

O campeonato vai ser competitivo, vai ser difícil e naturalmente estamos sempre à procura das melhores soluções para reforçar a equipa, mas quero deixar o sublinhado de que estou muito satisfeito com o trabalho que os jogadores têm tido e particularmente mostraram neste jogo. O clube necessita de transferências, de potenciar jogadores, e é também uma missão que temos aqui."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.