João Noronha Lopes, que em outubro foi derrotado por Luís Filipe Vieira na corrida à presidência do Benfica, concedeu uma entrevista ao jornal Record na qual falou sobre o presidente dos encarnados e, especialmente, as suas declarações na Comissão de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco.

"Temos um problema reputacional muito maior do que aquele que tínhamos antes das eleições e que é causado por Vieira. Vieira está naturalmente preocupado com as dívidas aos bancos e as dúvidas na Justiça. O Benfica não pode ficar em 3º lugar nessa ordem de prioridades. Tem todo o direito de se defender e tratar dos seus assuntos. Não pode misturar o Benfica no meio das suas trapalhadas e negociatas", começou por considerar.

Para Noronha Lopes, "a coisa mais grave que se passou foi o facto de Luís Filipe Vieira ter levado o Benfica para a comissão parlamentar do Novo Banco quando era exatamente o oposto do que se esperava do presidente do Benfica. Esta comissão veio provar aquilo que já muita gente sabia: há uma promiscuidade total entre Luís Filipe Vieira o empresário, o presidente do Benfica e o sócio do maior acionista individual da SAD."

"Não é de estranhar que tivéssemos uma OPA considerada ilegal e um óbvio conflito de interesses. O que a audição na comissão de inquérito veio provar é que Vieira precisa do Benfica e não é o Benfica que precisa de Vieira, não pode ser dado como garantia do presidente. Este comportamento que Vieira teve envergonha os benfiquistas", rematou o antigo candidato à presidência do clube da Luz.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.