O treinador do União da Madeira, Luís Norton de Matos, assumiu este sábado a sua satisfação com os primeiros dias de trabalho na equipa da I Liga de futebol, assim como com as condições encontradas.

Norton de Matos realçou o facto de "o clube ter belíssimas condições de trabalho", com dois relvados à disposição, e uma “boa estrutura” que permite a concentração dos jogadores.

Apesar da “expetativa”, quanto à adaptação aos seus métodos, o técnico disse “agradavelmente surpreendido com a resposta que os jogadores têm dado, com muita entrega e vontade em cada treino, havendo um claro compromisso com os objetivos do União".

Sem estar à espera de um “rendimento imediato”, Norton de Matos disse acreditar numa “avaliação mais competitiva” no jogo com o Nacional, na próxima quarta-feira.

"Globalmente a resposta tem sido boa e só posso estar satisfeito com esta primeira semana de trabalho", afirmou o treinador da formação madeirense, admitindo a necessidade de contratar “três ou quatro jogadores, dois deles extremos".

O técnico prometeu uma equipa “que terá de dar o litro em cada jogo”, ambicionando “jogar para ganhar todos os jogos".

Erick Iragua e Wanderson, que recupera de uma cirurgia realizada na época passada, são os únicos jogadores que ainda não se encontram à disposição de Norton de Matos, estando a chegada do boliviano prevista para o dia de hoje.

Por seu turno, Breitner, um dos ‘reforços’ para esta época, mostrou-se satisfeito com o trabalho desenvolvido, assegurando que o trabalho "está a ser muito bem feito e pouco a pouca a equipa vai-se adaptando ao estilo de jogo do treinador".

"O União é uma equipa que tem todas as condições para estar na I Liga e este grupo tudo fará para assegurar a manutenção", frisou o médio ofensivo contratado aos venezuelanos do Mineros de Guayana.

Depois do primeiro jogo da pré-temporada, frente ao Nacional, na quarta-feira, no Estádio da Madeira, o União vai realizar um estágio entre 21 e 31 de julho, em Leça da Palmeira.

Durante o estágio, a formação insular vai defrontar Feirense (22 de julho), em Santa Maria da Feira, e Vitória de Guimarães (23 de julho), em Leça da Palmeira, participando depois (25 e 26 de julho) no Torneio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, defrontando no dia 24 o Freamunde e no dia seguinte o Paços de Ferreira ou o Boavista.

Ainda antes do regresso à Madeira, o União da Madeira vai jogar frente ao Arouca (30 de julho) e a Sanjoanense (31 de julho).

A apresentação aos sócios está marcada para 08 de agosto, novamente frente ao Nacional, no Estádio do Centro Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.