O treinador do União da Madeira, Luís Norton de Matos, reconheceu hoje que a vitória na receção ao Belenenses, no domingo, na 25.ª jornada da I Liga de futebol, ser "fundamental, mas não decisiva".

Na antevisão da partida, o treinador dos madeirenses começou por traçar os objetivos para este jogo, que passam "sempre por tentar vencer". "Vamos tentar ser competentes e capazes de ganhar este jogo", frisou Norton de Matos, assumindo-se “orgulhoso” da exibição obtida na visita ao Benfica (derrota por 2-0), na segunda-feira.

Apesar da derrota, o técnico considera que ficou atestada a capacidade da sua equipa: "Apesar de termos sofrido um golo logo aos quatro minutos, tivemos um sentimento de entreajuda e estivemos concentrados e calmos".

“O segundo golo, obtido de canto, é fruto de uma falta cometida pelo Mitroglou", lamentou Norton de Matos, enaltecendo que o União da Madeira conseguiu algo que o Zenit São Petersburgo não conseguiu, criar ocasiões de golo no Estádio da Luz.

De acordo com o treinador dos madeirenses, "o Belenenses é uma equipa inteligente e com qualidade, personalidade e capaz de gerir os momentos do jogo". “Temos de acreditar em nós e entrar motivados para ganhar", salientou, realçando que o União da Madeira "já venceu equipas tão fortes ou mais fortes que o Belenenses".

A vitória na receção aos lisboetas deixaria o clube insular mais próximo da ‘meta’ de 30 pontos, o que, para Norton de Matos, “transmitiria tranquilidade”.

O União da Madeira, 14.º classificado com 24 pontos, recebe o Belenenses, 12.º com 28, na Ribeira Brava, no domingo, a partir das 16:00 horas, o em jogo que vai ser arbitrado por Sérgio Piscarreta, da associação do Algarve.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.