Será uma época de renovação para o FC Porto, quer a nível de plantel, quer a nível financeiro. Obrigado a fazer 100 milhões em vendas, para cumprir a meta do fair-play financeiro da UEFA, Sérgio Conceição poderá procurar nas opções do seu plantel o caminho para regressar aos títulos.

Que jogadores podem manter-se no plantel do FC Porto.

Existem algumas certezas de jogadores que poderão ter lugar garantido no FC Porto 2017/2018.

Na baliza, José Sá deverá ser a única aposta certa, visto que Casillas poderá sair e Andrés Fernández já seguiu para o Villarreal. Também João Costa deverá manter-se no conjunto de guarda-redes

Na defesa, Marcano é carta certa no baralho portista, tal como Alex Telles. Fernando Fonseca poderá também assumir um novo papel como lateral direito, depois de se estrear na época passada. Diego Reyes também irá voltar mas não se sabe se se irá manter ao serviço do FC Porto.

No meio-campo, Rúben Neves, Óliver Torres, Otávio e André André devem manter-se no plantel, restando a dúvida sobre a saída de Herrera e Danilo Pereira, jogadores com mercado e João Carlos Teixeira, que contou com poucas oportunidades na época passada.

Já nos avançados Brahimi, Corona, Soares e Rui Pedro devem continuar ao serviço dos 'dragões', com Depoitre a ter a porta de saída aberta e Diogo Jota a regressar ao Atlético de Madrid, clube de origem.

André Silva transferido e mais jogadores podem seguir o mesmo caminho

Com a necessidade de vender e reduzir a folha salarial do plantel, André Silva foi o primeiro elemento dos 'dragões' a abandonar a equipa, ao transferir-se para o AC Milan por uma verba a rondar os 38 milhões de euros.

No entanto, o jovem avançado dos 'dragões' poderá não ser o único jogador a abandonar o clube portista.

Na baliza, Iker Casillas e o seu chorudo salário podem estar na porta da saída, com o FC Porto a não ter verba para poder assegurar a continuidade do guardião espanhol.

Na defesa, Maxi Pereira tem propostas da China e o salário elevado que recebe também poderá levar à saída do defesa uruguaio. Também Miguel Layún tem mercado em Itália e Inglaterra e poderá abandonar o clube do FC Porto.

No centro da defesa, tambem Felipe e Boly estão a ser apontados à saída, com o defesa brasileiro a ser mesmo indicado para clubes como a Juventus, depois de uma boa temporada de estreia na Europa.

No meio campo, não deverá existir grandes mexidas, com a excepção de Herrera, que poderá procurar nova aventura fora do futebol português.

Na frente de ataque, depois de André Silva, Depoitre poderá ser o próximo a sair, visto que não é visto como uma opção credível no FC Porto. Aboubakar também regressa ao FC Porto, depois do empréstimo ao Besiktas, mas o jogador já fez saber que não quer voltar a vestir a camisola do FC Porto.

Emprestados chegam e procuram nova oportunidade

O próximo ano poderá ser de aposta na 'prata da casa'. Sérgio Conceição pretende apostar nos jogadores já vinculados ao clube portista que se encontraram emprestados na temporada passada e existem pelo menos cinco nomes que têm lugar garantido no plantel.

Ricardo Pereira (Nice), Hernâni e Marega (Vitória de Guimarães), Diego Reyes (Espanyol) e Bruno Martins Indi (Stoke City) têm o selo de aprovação do novo técnico portista e apesar de três das caras quererem aproveitar esta nova oportunidade, existem dois jogadores que gostariam de rumar as outras paragens.

O Espanyol de Barcelona quer manter o jogador mexicano no seu plantel, com um dos conselheiros delegados do clube catalão a informar que o emblema está a negociar com o agente e o jogador para assegurar os serviços do defesa central que, na época passada, realizou 35 jogos e marcou um golo.

A mesma intenção tem o Stoke City na contratação de Bruno Martins Indi, não se sabendo no entanto se irá acionar a cláusula de opção de compra do defesa holandês, fixada em dez milhões de euros.

Também Ricardo Pereira poderá ter a porta de saída aberta. Depois de uma boa temporada no Nice, o extremo/lateral está a ser seguido por vários clubes europeus e com uma cláusula de rescisão de 25 milhões de euros, podeerá existir uma proposta concreta para garantir o jogador.

FC Porto já conseguiu quase 11 milhões de euros em dispensas

A necessidade de vender e de reduzir os custos é assumido e o clube portista já começou a trabalhar nesse sentido este ano.

No total, desde o início do ano, já saíram 16 jogadores dos quadros dos 'dragões', seja por venda, término de contrato ou rescisão de vínculo.

Segundo avança o jornal O Jogo, no capítulo de vendas, Idrisa Sambú seguiu para o Spartak Moscovo (Rússia) por 1,5 milhões de euros; Varela seguiu para o Kayserispor (Turquia) por 500 mil euros; Evandro transferiu-se para o Hull City por 2 milhões de euros; Moreto Cassamá seguiu para o Borussia Moenchengladbach por três milhões de euros; Lichnovsky deve estar perto de ser confirmado no Necaxa (México) por 1,8 milhões e Andrés Fernandéz seguiu para o Villarreal por 1,8 milhões de euros.

Dos jogadores portistas, Ricardo Nunes, Abdoulaye, Tiago Rodrigues e Ghilas terminaram contrato com o clube portista.

Já nas rescisões de contrato, David Bruno, Tomás Podstawski, Pité, Kayembe rescindiram contrato com Sami e Francisco Ramos a estarem perto também de rescindir contrato. No entanto, o FC Porto deve conseguir garantir 50% do passe de Francisco Ramos, ficou com os direitos de Podstawski e conseguiu uma cláusula de recompra de Kayembe. Também Chidozie acabou por ser emprestado ao Nantes, no negócio que trouxe Sérgio Conceição para o clube do Porto.

No total, foram 10,6 milhões que entraram nos cofres do FC Porto, com as dispensas destes jogadores.

De seguida, segue o capítulo dos excendentários. Adrián López, Alberto Bueno, Juan Fernando Quintero, José Ángel, Kelvin e Sérgio Oliveira regressam de empréstimo e se vão continuar ou não ainda está por ser decidido.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.