"Entendi que perante estas tristes cenas deste jogo decidi estar aqui presente. Em primeiro ligar, penso que nunca vi um árbitro marcar grande penalidade e passado meio minuto voltar atrás. Nunca vi em quarenta anos", disse Emílio Macedo da Silva, sentado no lugar destinado a Paulo Sérgio, após o encontro os os bracarenses levaram a melhor no dérbi minhoto.

Depois foi um desenrolar de desabafos em forma de análise: "No terceiro penálti (a favor do Braga), o árbitro estava deturpado. Não sei o que ele estava a pensar e no primeiro penálti (também a favor do Braga) vou dizer ao Andrezinho para cortar o braço", afirmou.

"Aquilo que vi hoje foi uma arbitragem desastrosa e sem nível. Foi vergonhoso para o futebol português. Saio daqui envergonhado.Além da derrota vamos sofrer consequências muito duras. Não sei como vamos ter plantel para o próximo jogo", continuou o presidente.

Durante a sua declaração, Macedo da Silva deixou algo no ar: "Eu sei que o Vitória está a incomodar muita gente pelos resultados que tem feito mas vamos recorrer deste jogo. Vamos até às últimas consequências para protestar este encontro. Vamos analisar o jogo ao pormenor e depois iremos tomar as decisões que temos de tomar".

O presidente do Vitória disse ainda que Paulo Sérgio estava desgastado, assim como os jogadores, e por isso tomou a iniciativa de comparecer na conferência de imprensa.

O Sporting de Braga venceu esta tarde o Vitória de Guimarães por 3-2, num dérbi minhoto polémico com quatro expulsões e quatro grandes penalidades.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.