“Partiu um irmão que o futebol me deu. Um Homem cheio de classe dentro e fora do campo. Um ídolo. O nosso eterno capitão. Uma lenda do futebol. Do nosso Porto. Serás eterno meu amigo. Obrigado por tanto!”, escreveu o antigo guarda-redes dos ‘dragões’.

Baía, de 53 anos, que também foi capitão e símbolo no FC Porto, entrou no plantel dos ‘dragões’ ainda com Fernando Gomes, que se manteve no clube até 1988/89, enquanto o guarda-redes chegou à equipa principal nessa mesma época.

Gomes fez o último jogo na equipa portista em janeiro de 1989, enquanto Baía entrou na equipa no mês seguinte.

A morte de Fernando Gomes, aos 66 anos, devido a doença prolongada, foi hoje comunicada pelo FC Porto, clube em que o avançado jogou desde os escalões de formação e que representou em 13 épocas no escalão principal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.