O presidente do Conselho de Administração do Hospital de Guimarães, Henrique Capelas, lamentou hoje a morte do antigo guarda-redes internacional Neno e manifestou eterna gratidão por “tudo o que deu” à instituição.

Em comunicado, Henrique Capelas sublinha que Neno foi uma personalidade muito importante para a cidade e para o hospital de Guimarães e destaca a sua “reconhecida generosidade, boa vontade e solidariedade”.

“Obrigado, Neno, por tudo que deu ao hospital, pelo enorme legado afetivo que nos deixou. Ficaremos eternamente gratos”, refere.

O antigo internacional português Neno morreu na quinta-feira, aos 59 anos, informou o Vitória de Guimarães, clube em que o guarda-redes jogou e onde acabou a carreira, tendo depois sido treinador de guarda-redes em várias equipas técnicas dos vitorianos e, nas últimas épocas, dirigente do clube vimaranense.

Nascido na Cidade da Praia, em Cabo Verde, Neno ganhou três campeonatos e três Taças de Portugal pelo Benfica, além de uma Supertaça pelo Vitória de Guimarães.

Formado no Barreirense, Neno passou por Vitória de Guimarães, Benfica e Vitória de Setúbal e, ao serviço da seleção portuguesa fez nove encontros, entre 1989 e 1996.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.