Stijn Schaars, que representou o Sporting entre 2011 e 2013, recordou os momentos que passou em Portugal ao serviço dos "leões" e elegeu a estadia em Portugal como o melhor momento da sua carreira.

"Foi o ponto mais alto da minha carreira, é fantástico. A sua grandeza, o ambiente em Alvalade, a forma como as pessoas vivem o futebol e o clube, às vezes com demasiada intensidade", confessou o holandês em entrevista ao jornal Record.

Agora com 30 anos e ao serviço dos holandeses do PSV, o médio salientou que a primeira temporada em Portugal foi aquela que correu melhor, assegurando que ainda não percebe a derrota sofrida diante Académica (1-0), na final da Taça de Portugal.

"Formámos uma boa equipa. Terminámos a Liga no 4º lugar e chegámos à meia-final da Liga Europa. Éramos uma verdadeira equipa e os resultados estavam a ser positivos até à final da Taça. Depois foi incrível como perdemos com a Académica. Não podíamos perder esse jogo", explicou depois.

O segundo ano em Portugal foi marcado por lesões e pela instabilidade no comando técnico sportinguista (Franky Vercauteren, Jesualdo Ferreira, Sá Pinto e Oceano foram os treinadores) e o internacional holandês acabou por não jogar com a mesma regularidade da primeira temporada (fez apenas 16 jogos e um golo). "Nunca houve uma altura em que eu pensasse: agora é que é, isto vai mudar. Correu tudo mal", resumiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.