Na zona de entrevistas rápidas, o treinador encarnado referiu que a certa altura o jogo esteve mais em causa devido a uma grande penalidade a favor do Paços de Ferreira inexistente.

«Não foi o Benfica que complicou. O 2-1 foi uma penalidade que, em minha opinião, não existiu. Isso fez o Paços entrar no jogo e acreditar. Ainda assim, sabia que a minha equipa estava mais perto do 3-1», referiu o técnico.

Este triunfo dá a liderança à condição ao Benfica, porém Jorge Jesus desvaloriza o facto.

«O Benfica tem a pressão de jogar para ganhar. Estamos na liderança à condição mas para nós a satisfação foi termos vencido o P. Ferreira», concluiu.

Já na sala de imprensa do Estádio da Luz, desvalorizou ainda os resultados que FC Porto e Braga possam fazer amanhã.

«Fazendo o nosso trabalho são os adversários que têm de se preocupar e não o Benfica. Vamos aguardar pelo que vai acontecer, mas isso não é a nossa preocupação. Trabalhamos para ganhar os nossos jogos e melhorar as nossas qualidades.»

A terminar, em comentário às declarações de Vítor Pereira, que considerou o FC Porto a melhor equipa portuguesa, Jesus foi lacónico:

«Os melhores
são os que estão à frente e até amanhã é o Benfica», terminou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.