O gerente de armazém, de 41 anos, já realizou 15 jogos esta época, 13 como árbitro principal e dois como quarto árbitro, que lhe garantiram 14 956 euros, um rendimento ao qual se junta 2140 euros de cinco meses de subsidio mensal de treino.

Desde Agosto, Paulo Baptista amealhou uma média de 3419 euros por mês, correspondente a um total de 17 096 euros, superando o rendimento do estudante Vasco Santos (16 510), do director de recursos humanos Artur Soares Dias (16 194) e do professor de Educação Física Rui Costa (16 179).

Ainda acima dos 16 mil euros surge o albicastrense Carlos Xistra, que foi o árbitro que mais dinheiro amealhou na última época (32 943 euros), e o escalabitano André Gralha.

Actualmente, a Liga de Clubes paga 1272 euros por cada jogo na Liga principal, 890 na Liga de Honra e um quarto destes valores para os quartos árbitros. Caso o jogo seja disputado durante a semana, são pagos mais 118 euros, à excepção dos quartos árbitros em jogos do segundo escalão, nos quais a remuneração só aumenta 59.

Tanto na Taça da Liga como na Taça de Portugal os árbitros recebem consoante as equipas envolvidas. Mas, se no caso da competição da Liga de Clubes a tabela é igual à que é aplicada nos campeonatos, na Taça de Portugal os valores são reduzidos a menos de metade: 560 com primodivisionários e 420 para emblemas da Liga de Honra.

O último lugar do “ranking” dos proveitos é ocupado pelo profissional de seguros Olegário Benquerença, que realizou dez jogos, quatro na Liga principal, dois no segundo escalão, outros tantos na Taça de Portugal e um na Taça da Liga, arrecadando 11 938 euros.

O leiriense é o único árbitro do quadro a não amealhar mais de 12 mil euros, num patamar próximo do oficial do exército, e também árbitro internacional, João Ferreira (12 150 euros), do madeirense Elmano Santos (12 396), que é aos 44 anos o mais veterano do quadro, e do estreante Manuel Mota (12 434).

Benquerença contabiliza um rendimento mensal de 2388 euros, cerca de 500 euros abaixo da média geral por mês (2937). Um valor que também ainda não foi alcançado pelos internacionais Bruno Paixão (Setúbal), Pedro Proença e Duarte Gomes (Lisboa).

ÁRBITROS       FPF  PL   LH   TL   JOGOS     TOTAL     MÉDIA MENSAL
Paulo Baptista       1120 8622 2670 2544 14956     17096     3419,2
Vasco Santos        980  8940 2670 1780 14370     16510     3302
Artur Soares Dias   0    9222 3560 1272 14054     16194     3238,8
Rui Costa      980  8386 2893 1780 14039     16179     3235,8
Carlos Xistra       1120 6914 4686 1272 13992     16132     3226,4
André Gralha        980  6160 3678 3052 13870     16010     3202
Bruno Esteves       1400 7550 2670 2162 13782     15922     3184,4
Marco Ferreira 1540 7150 2670 2280 13640     15780     3156
João Capela         0    8068 3560 1780 13408     15548     3109,6
Hugo Pacheco        1540 7386 2670 1780 13376     15516     3103,2
Luís Catita         560  7350 3560 1780 13250     15390     3078
Jorge Sousa         560  7632 3560 890  12642     14782     2956,4
Rui Silva      1400 4252 4568 2385 12185     14745     2949
Cosme Machado  1400 4570 4450 2162 12582     14722     2944,4
Bruno Paixão        1120 6478 3560 1272 12430     14570     2914
Hugo Miguel         980  8704 890  1780 12354     14494     2898,8
Duarte Gomes        0    7868 4450 0    12318     14458     2891,6
Pedro Proença  560  7632 3560 0    11752     13892     2778,4
Hélder Malheiro     840  4688 3560 2503 11591     13731     2746,2

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.