Pedro Proença considera "essencial lutar por um mudança de mentalidades e um reforço de medidas de proteção da indústria do futebol”, escreveu no editorial da nova revista da Liga de Clubes.

“A paixão alimenta o espetáculo mas os exageros dessa paixão, do mais simples adepto ao mais categorizado dirigente, também a podem ferir de morte”, disse Pedro Proença, aproveitando também para deixar um apelo.

“É hora de parar com os comportamentos mesquinhos e as práticas menos éticas”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.