O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, recordou Mário Wilson, que hoje morreu, como “um dos primeiros grandes talentos”, considerando-o “um exemplo para várias gerações”.

"Mário Wilson foi um dos primeiros grandes talentos do futebol português, quer enquanto jogador, quer, mais tarde, como treinador e selecionador nacional. Foi um exemplo para várias gerações de profissionais e o seu invejável legado permanecerá na história do futebol português", afirmou o antigo árbitro, citado pelo sítio da LPFP na Internet.

Mário Wilson, que morreu hoje, aos 86 anos, foi o primeiro treinador português a conquistar o campeonato para o Benfica, em 1975/76, conquistando ainda como técnico as Taças de Portugal de 1979/80 e 1995/96, ao serviço dos ‘encarnados’.

Natural de Maputo, em Moçambique, Mário Wilson envergou durante grande parte da sua carreira de jogador a camisola da Académica, depois de ter conquistado o título de campeão no Sporting, em 1950/51, e alinhado no Desportivo de Lourenço Marques.

Como treinador, além das três passagens pelo Benfica, orientou ainda clubes como Académica, Belenenses, Vitória de Guimarães, Boavista e Estoril-Praia, entre outros, totalizando 548 jogos no primeiro escalão do futebol nacional, tendo ainda comandado a seleção portuguesa na qualificação para o Europeu de 1980.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.