O antigo árbitro internacional voltou a pronunciar-se publicamente sobre a possibilidade do regresso ao sorteio dos árbitros no futebol profissional, e considerou que a vontade dos clubes não coloca em causa o próprio sistema, mas sim as pessoas que o sustentam.

Em entrevista ao jornal O Jogo, Pedro Proença falou ainda da sua relação com Vítor Pereira e do 'ponto de equilíbrio' que ambos encontraram para se relacionar.

"Quando os clubes pedem que haja sorteio, não estão a pôr em causa o sistema; estão a pôr em causa as pessoas que utilizam esse sistema. Todos temos muita dificuldade em perceber que um árbitro que dirige a final da Taça de Portugal [Marco Ferreira] passados dez dias desça de divisão e deixe de ser árbitro profissional", afirmou Pedro Proença ao referido jornal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.