José Pereira, um dos impulsionadores, juntamente com o FC Porto, da homenagem a Pedroto (falecido há 25 anos, a 07 de Janeiro de 1985), a 08 de Janeiro, no Dragão, disse que Pedroto promoveu a existência da profissão de treinador de futebol e falou na "inteligência e perspicácia" de uma pessoa caracterizada por "enorme solidariedade".

"Foi um técnico superior, naquilo que concerne à profissão. Promoveu e salvaguardou a carreira de treinador e foi uma pessoa com grande prestígio e competência", frisou.

José Maria Pedroto foi "um dos responsáveis pela criação da Associação Nacional de Treinadores de Futebol", de acordo com José Pereira, e "merece toda a consideração e respeito".

"Tinha uma resposta para todos os problemas e era de uma solidariedade sem limites para todos aqueles que com ele privavam", avançou.

José Pereira recordou as equipas de Pedroto, "caracterizadas pela bola no pé e grande posse".

"Uma vez, em Wembley, ao serviço do FC Porto, disse que os ingleses eram estúpidos, porque apenas corriam, mas nunca com a bola. Ele soube explorar esses factores. Era um homem diferente. De grande nível", concluiu.

José Maria Pedroto, nascido a 21 de Outubro de 1928, em Almacave (Lamego), evidenciou-se como treinador ao serviço de Vitória de Setúbal, Boavista e FC Porto, clube que levou ao título em 1977/78, depois de 18 anos de “seca”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.