"A minha vinda para Portugal é um bocado engraçada, porque eu não era a primeira opção para poder vir. O Marítimo foi à procura de um avançado...", começou por dizer Pepe, defesa do FC Porto, num vídeo publicado no Instagram e produzido pela Polaris.

O luso-brasileiro, agora com 38 anos, recordou o momento em que estava na formação do Corinthians Alagoano e foi chamado a um jogo-treino com a equipa principal da equipa madeirense.

"O treinador, como já me conhecia, sabia que eu era muito duro e tinha muita garra. Por isso, chegou-se a mim e disse: ‘Olha Pepe, tudo vais jogar contra esse avançado, mas vai devagar. Se ele for para cima de ti, deixa-o fintar-te e fazer golo, porque vêm aqui umas pessoas para o ver, para o comprar e vai ser uma ajuda muito boa para o clube. Mas não dês muito nas vistas'. Eu, ali com os meus 17 anos, disse que estava bem, mas por dentro dizia que ia dar o meu melhor, porque queria a minha oportunidade de ir para a Europa", explicou o jogador.

"Começou o jogo-treino e toda a vez ele recebia a bola eu ia lá e roubava-lhe a bola. A dada altura, o treinador da equipa principal gritava o meu nome e eu levantava a mão e pedia desculpa, mas ia outra vez e roubava-lhe a bola até que parou o treino. O presidente e o treinador Nelo Vingada, que é uma pessoa por quem tenho uma admiração tremenda, perguntaram-me se queria ir para Portugal e eu respondi que sim", acrescentou, em declarações reproduzidas pelo jornal Record.

Para viajar para a ilha da Madeira, Pepe precisava de uma autorização dos pais: "A partir daí, houve esse contacto entre o meu pai, o prof. Nelo Vingada e o presidente do Marítimo, depois com o clube onde eu estava e chegaram a acordo para eu ir como contrapeso do Ezequias e desse tal avançado, que contrataram também. Fui para os juniores do Marítimo", recordou o agora jogador e capitão do FC Porto.

"Quando cheguei a Portugal começaram as dificuldades, porque saí do Brasil mais ou menos com cinco euros, que o meu pai tinha-me dado, mas com aquele conforto do que o meu pai me disse: ‘Vais, mas aconteça o que acontecer tens sempre aqui a porta da tua casa aberta", concluiu Pepe.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.